quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Projeto Capacitar para Prevenir realiza intercambio sobre Primeiros Socorros

Encontro foi realizado com todos os alunos da ABEMEC


O Projeto Capacitar para Prevenir: Multiplicadores da Campanha de Valorização da Vida realizou na última terça-feira, dia 14 de novembro, um intercâmbio com todos os alunos participantes do projeto e alunos da Associação de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Crianças e Adolescentes (ABEMEC), dos turnos da manhã e tarde.
Na oportunidade foram abordadas algumas técnicas para primeiros socorros, pela Enfermeira do Projeto Capacitar para Prevenir, Gabriela Trentini Cavalheiro, como nos casos de: desmaios, ferimentos, parada cardiorrespiratória, sufocação (Manobra de Heimlich), entre outras. Após a aula teórica, foi trabalhado com os alunos em forma de grupos aulas práticas, onde cada grupo apresentou uma técnica de primeiros socorros, colaborando assim para a fixação do conteúdo trabalhado. 
Primeiros socorros é o cuidado imediato a alguém ferido para promover a recuperação ou prevenir que o caso piore, portanto trata-se de uma atenção rápida, a uma pessoa que está em perigo de vida, realizando cuidados para manter as suas funções vitais e reduzindo seus agravos até que a vítima receba atendimento adequado.
O intercâmbio foi bastante positivo, já que os adolescentes além de interagirem entre as demais turmas do projeto, puderam em forma de práticas transmitirem o que aprenderam sobre primeiros socorros. 



Fonte: Gabriela Trentini Cavalheiro – Enfermeira (SETREM) – Projeto Capacitar para Prevenir

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Projeto Capacitar para Prevenir: Multiplicadores da Campanha de Valorização da Vida realiza ação social na Escola Municipal de Ensino Fundamental Madre Paulina

O Projeto Capacitar para Prevenir: Multiplicadores da Campanha de Valorização da Vida realizou na última quinta-feira, dia 08/11/2017, ação social na escola municipal de ensino fundamental Madre Paulina com o tema “Envelhecimento Saudável” com intuito de promover a integração Inter geracional entre os alunos da escola e a terceira idade.


Através da peça de teatro “Faustino” a qual foi interpretada pelo grupo Ativa 3ª Idade, que é composta por atores da terceira idade, e de palestra com a psicóloga Veranice Tatiane Zingler, onde foram tratados aspectos do envelhecimento saudável, assim como orientações para promoção da qualidade de vida e bem-estar nessa fase da vida.
Salientando que a “velhice” não é uma doença e sim um processo normal do desenvolvimento que acarreta mudanças no organismo do indivíduo. 
Segundo Wilson Jacob Filho a chave do sucesso está em participar ativamente do processo de envelhecimento. Sendo muito importante planejar como querem viver esse tempo, é fundamental querer viver bem todos os anos que têm pela frente e não aceitar de forma passiva os acontecimentos.
A ação social foi avaliada de forma positiva, uma vez que os jovens e os idosos mostraram-se sensibilizados com a atividade, havendo uma interação entre ambos. Além disso, ocorreram demonstrações de carinho das crianças para com os idosos como forma de agradecimento pela atividade realizada.
Na oportunidade foram abordados o conceito, a classificação, os diversos tipos de drogas, seus efeitos e consequências na vida dos usuários, bem como, uso, dependência e tratamento.
Destacando que Droga é qualquer substância não produzida pelo organismo que altera o funcionamento do corpo, seja nas sensações, no grau de consciência e no estado emocional, sendo classificadas em drogas lícitas e ilícitas.
Foi compartilhado um vídeo, denominado Game da Vida, o qual apresenta os malefícios do uso de drogas, com também os fatores de proteção para o desenvolvimento saudável.
Além disso foi realizada fala embasada na citação do Psiquiatra Içami Tiba, que afirma (a felicidade até o único controle sobre as drogas / está no folder do jornalzinho).





Fonte: Gabriela Cavalheiro, Marcieli Lardini, Veranice Tatiane Zingler

Fotos: Guilherme Lanz

Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Projeto Capacitar para Prevenir realiza capacitação para profissionais da Abemec.

O Projeto Capacitar para Prevenir: Multiplicadores da Campanha de Valorização da Vida realizou na última sexta-feira, dia 13 de outubro, capacitação para os profissionais da Abemec (Associação de Convivência e Fortalecimento de vínculo para Crianças e Adolescentes de Crissiumal).


Na oportunidade foram abordados diversos temas, como os tipos de drogas, seus efeitos e consequências, fatores de risco de proteção na prevenção ao uso de drogas, intervenções em situações de risco, como também, estratégias para prevenção ao uso de drogas. Além disto, houveram trocas de experiências entre as equipes, as quais enriqueceram a discussão.
A prevenção ao uso de drogas, busca o desenvolvimento seguro e saudável de crianças e adolescentes, de forma que estes percebam seus talentos e potenciais, fortalecendo-os para que sejam capazes de enfrentar seus problemas de forma saudável.


Desta forma, o serviço de convivência  pode contribuir para o processo de prevenção, fortalecendo e potencializando seus usuários através de suas atividades.
A capacitação foi avaliada de forma positiva, uma vez que, forneceu subsídios para qualificação dos profissionais no que se refere a prevenção ao uso de drogas.






Projeto Capacitar para Prevenir: Multiplicadores da Campanha de Valorização da Vida trabalhou o tema “Gravidez na Adolescência”.

     O assunto “Gravidez na Adolescência” foi um dos temas trabalhados em uma das ações do Projeto Capacitar para Prevenir. Esta ação foi trabalhada com o grupo de meninas participantes do projeto.


O assunto “gravidez na adolescência” vem sendo tema polêmico nos últimos tempos, já que muitas adolescentes estão engravidando muitas vezes por falta de informação e orientação ou até mesmo decorrente de violência sexual. Consequentemente essas jovens tem seus projetos de vida alterados, contribuindo para o abandono escolar.
A adolescência é uma etapa intermediária do desenvolvimento humano, entre a infância e a fase adulta. Este período é marcado por diversas transformações corporais, hormonais e até mesmo comportamentais. É durante a puberdade (entre 10 e 13 anos entre as meninas e 12 e 14 entre os meninos) que ocorre o desenvolvimento dos órgãos sexuais. Estes ficam preparados para a reprodução. 
A menarca está acontecendo cada vez mais cedo, meninas estão tendo sua primeira menstruação aos 10, 11 anos, mas a maturidade não acompanha esse ciclo. Nessa idade, as meninas ainda estão construindo sua maturidade emocional, E na maioria dos casos, ainda não têm condições de lidar com a complexidade de uma gestação.
O início da vida sexual precoce entre os adolescentes pode ter como consequência, prejuízos físicos e emocionais como gravidez indesejada e ISTs (Infecções sexualmente transmissíveis). Essa situação não atinge somente os adolescentes, mas também as famílias. Mesmo com as modificações corporais que os jovens sofrem no período de transição da infância para a adolescência, eles ainda são imaturos.
A gravidez na adolescência é considerada de risco até os 21 anos de idade, pois o corpo da menina ainda esta em fase de amadurecimento e desenvolvimento. Se uma gravidez acontecer nesse período pode trazer muitas consequências para a vida das adolescentes.
Além da responsabilidade que terão que adquirir de forma bruta, a gravidez na adolescência tem riscos de saúde, como: Bebê com baixo peso; Falta de ferro e anemia profunda; Pressão alta; as mamães adolescentes têm filhos com mais problemas de saúde e transtornos de desenvolvimento. Nos casos de gravidez com menos de 15 anos, os bebês têm mais possibilidades de nascer com más formações.
Ainda existe o risco e a dificuldade durante o parto, por se tratar de uma estrutura óssea ainda não desenvolvida completamente, pode impossibilitar a passagem do bebê no canal vaginal, tendo que apelar para uma cesárea de emergência.

Fonte: Caderneta da Saúde do adolescente (meninas). Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/caderneta_saude_adolescente_menina.pdf.


Gabriela Trentini Cavalheiro – Enfermeira do Projeto Capacitar para Prevenir: Multiplicadores da Campanha de Valorização da Vida.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Dia das Crianças no Projeto Capacitar para Prevenir

O Dia das Crianças é uma data comemorada em diferentes países. De acordo com a história e o significado da comemoração, cada país escolhe uma determinada data e certos tipos de celebração para lembrar de seus menores. Ao mesmo tempo, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) convencionou o dia 20 de novembro para se comemorar o dia das crianças.



A escolha desta data se deu porque nesse mesmo dia, no ano de 1959, o UNICEF oficializou a Declaração dos Direitos da Criança. Nesse documento, se estabeleceu uma série de direitos válidos a todas as crianças do mundo como alimentação, amor e educação.
Neste contexto que o Projeto Capacitar para Prevenir: Multiplicadores da Campanha de Valorização da Vida realizou no dia 11/10/2017 a comemoração ao “Dia da Criança”, com as escolas estaduais Júlio Correia da Mota da Localidade de Alto Crissiumal e Tuiuti da Localidade de Vista Nova. Trabalhar prevenção envolve muitas ações e desenvolver uma ação recreativa e voltada para diversão de crianças faz parte do projeto.

Esta ação social visa envolver toda a escola em atividades alusivas a prevenção ao uso de drogas, promover espaços sadios de recreação e brincadeiras faz parte do projeto e visa alcançar todo o público escolar, contamos com aproximadamente 100 crianças e adolescentes nas duas ações. Através de brinquedos, arvorismo (Professor Fábio Lippert de Educação Física), dinâmicas, possibilitamos as crianças o direito ao brincar, ao lazer tão importantes para sua formação.

Fotos tiradas das atividades realizadas na Escola Estadual Julio Correa da Motta: 





































Fotos tiradas das Atividades realizadas na Escola Estadual Tuiuti: